Atletiba » Critérios e polêmicas

Critérios e polêmicas

Efetuar um levantamento que envolve partidas desde 1924 não é tarefa fácil. Durante três meses, a equipe dos Helênicos pesquisou em diversas fontes e comparou informações de seis pesquisadores, visando chegar a números finais e conclusivos. Em alguns momentos, porém, deparou-se com situações que dependiam de interpretação e, assim, foi necessário optar pela que parecia mais coerente em cada caso.
Veja alguns exemplos:
  • Em um dos Atletibas de 1925, o atleta alviverde Ninho lança a bola na área e o arqueiro atleticano a segura, mas não evita o choque com os atacantes coritibanos Gy e Pandu, que o empurram para dentro do gol (prática válida naquela época, pois o goleiro podia sofrer carga sem que isto fosse considerado uma infração à regra). O gol foi validado, mas, quem seria seu autor? Optou-se por Ninho, último atleta do Coritiba a tocar na bola.
  • Até 1949, os jogadores não utilizavam número nas camisas e, para piorar, os jornais não tinham acesso às súmulas oficiais das partidas. Por isso, os autores dos gols citados nos diversos jornais em circulação nem sempre coincidiam, sendo necessária uma análise detalhada dos relatos sobre o jogo, para se chegar a uma conclusão.
  • Em 1946, um Atletiba teve duração de apenas 8 minutos e, por isso, não é contabilizado por alguns pesquisadores. Como a partida valia pelo campeonato Paranaense, foi contabilizada.
  • Em 1948, o Coritiba venceu o clássico por 2x1, mas, na seqüência, o Atlético recorreu ao STJD, que anulou a partida. Para efeito de campeonato, essa partida não teve validade, mas, como a mesma aconteceu de fato, ela foi contabilizada.
  • Coritiba e Atlético se enfrentaram 17 vezes em torneios de exibição, em partidas com duração reduzida. Por serem não oficiais, elas foram desconsideradas (ver tópico "Partidas não computadas").
  • Era prática muito comum, até a década de 60, a realização de partidas amistosas em que havia a disputa de uma taça. Por isso, considerou-se “Torneio” apenas aquelas disputas em que, além da dupla Atletiba, havia pelo menos mais uma equipe envolvida.
  • Atletibas disputados pela "Copa Sesquicentenário"e "Copa 100 anos" foram contabilizados pois, apesar das duas equipes utilizarem atletas resevas ou de categorias de base, poderiam ter usado seu elenco titular.